Postado terça-feira, 26 de agosto de 2014

Rio Moda Discute Internacional 2014 - Arte e Pesquisa Contemporânea deModa

Ontem, 25 de agosto do corrente, o Rio Moda Discute Internacional contou com a presença das palestrantes Nathalie Rozborsky, consultora chefe internacional do setor de moda e beleza na NellyRodi, Ana Laet, Designer gráfica e Andrea Marques, estilista, debatendo sobre Arte e Pesquisa Contemporânea de Moda, com mediação de Maria Prata.

Nathalie iniciou o talkshow e deu dicas valiosas sobre pesquisa de moda, deixando claro a importância do merchandising, pois, segundo ela, “merchandising é, de fato, a chave do sucesso para as marcas no momento.”

A palestrante francesa ressaltou que não há bola de cristal, mas sim uma integração entre a pesquisa que revela as tendências (e isso inclui digital trend books, trendsetters, blogs, laboratórios e indústria de cores, entre outros) e de marketing. A pergunta que temos que fazer é “sobre o que é o futuro?”.

Outra dica importante é que há uma revolução do middle luxury, das marcas “ready to wear”, que não são nem alta-costura, nem fast fashion, estão no meio termo, tendo hoje um grande desenvolvimento. Citou o case Alexander Wang e acrescentou a necessidade de combinar sucesso criativo com sucesso de vendas, finalizando com informações valiosas: “As coleções precisam ser muito renovadas”, “não é apenas sobre o produto, basicamente temos cinco pilares: produto, qualidade, serviço, humanidade e status de marca, devendo proposta ser feita de forma global”.

A designer Ana Laet apresentou diversos cases de apropriação da arte pela moda, como Huis Clos, que se influenciou pelo trabalho de Helio Oiticica, esclarecendo que foi um trabalho a quatro mãos e que as roupas eram todas com dobraduras.


Andrea Marques abrilhantou o talkshow falando sobre como um movimento artístico se torna uma coleção de moda: “O que começa com um traço solto pode se transformar no ponto de partida para uma coleção”. A estilista esclarece que seu trabalho acaba tendo uma relação com a arte muito grande e que as três últimas coleções foram mais estabelecidas neste sentido. Assevera que “as obras têm um movimento” e que “quando a cor entra é sempre para dar luz e movimento”. Mas acrescenta: “a moda flerta com a arte o tempo todo, mas não PE arte, tem um business”, “a moda exige ousadia e riscos muito altos”.

Algumas fotos do evento de ontem e da equipe de colaboradores Rio Moda


Roberto Meirelles

Maria Prata




Equipe de colaboradore

Selfie com a diva Maria Prata

Look colaboradora 1º dia

1 comentários:

Comentários
1 Comentários
  1. Look confortável, é vida!! E esse que você usou parece ser realmente super confortável. Adoro moletons, mas confesso que os meus não seguem muito a linha "fashion" hahaha (preciso investir nisso)

    Beijos ❥
    http://blogbrunascloset.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...